Segunda-feira


A paisagem vista do terraço encurta e aperta um céu recortado por prédios.
Imensidão fracionada, onde penso a abóboda como peças de um quebra-cabeças.
Procuro vastidões, para expandir as exatidões do espaço,
e compor a montagem singular da primorosa metáfora.
Junto todos os azuis celestes, 
liquefaço o concreto, os tijolos, 
desando prédios e suprimo recortes.
Projeto um céu muito além do que vejo ou do já visto.
Eu me desvencilho dos simulacros,
Liberto minhas próprias extensões indefinidas
Alivio a poesia,
E me salvo dos arremedos do mundo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sagrados, como o fogo de Prometeu

Amanhã já é ontem

O que não se pode pesar