sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Mais cultura para os estudantes


O papel da escola não é só o de ensinar a ler e escrever


Os trabalhos expostos por 120 artistas, no Centro de Convenções continuam levando ao local, um público cada vez mais diversificado.


A presença de estudantes da rede pública de ensino, tem feito do ambiente do Salão de Arte da Marinha, um espaço movimentado. A curiosidade é o elemento principal desses jovens, que transitam pelo lugar. O objetivo é fazer com que eles apreciem as obras, aprendam a identificar o trabalho dos artistas e passem a valorizar a cultura alagoana. É o que pontua Fredy Correia, escultor e curador do evento. Ele mesmo acompanhou uma dessas caravanas de estudantes, mostrando e explicando, um por um, os trabalhos e as características de cada artista.

Muito boa a iniciativa dessas escolas. Afinal, não é possível valorizar aquilo que não se conhece. Muito menos, ter orgulho da terra onde se nasce e ou se vive, se não há interesse, nem responsabilidade por parte dos educadores, nem dos órgãos do Governo, responsáveis pela divulgação da arte, em despertar a sensibilidade dos estudantes, para algo tão negligenciado, mas tão importante, como a cultura. Um dos canais da expressão humana, onde a história do homem, sua trajetória, vão sendo construídas.


É preciso sempre mais atitudes dessa natureza, para que se possa criar condições capazes de mover os jovens e desenvolver neles, o seu senso crítico, seus sentidos, sua capacidade de, pelo menos, tentar entender o seu próprio significado no mundo em que vivem. O papel da escola não é apenas o de ensinar a ler, fazer conta e escrever.


É claro que é possível viver com os cinco sentidos pouco desenvolvidos, mas isso determina que a vida vá sendo vivida e desperdiçada no 'piloto automático'. No campo da inconsciência, da falta da criatividade, da cansativa repetição de um modo comum para todo mundo, de viver quase de olhos fechados. Vive-se o tempo de vida na superficialidade, sem que se desenvolva o máximo das potencialidades possíveis e sem que se tome posse das muitas possibilidades, sobre o real prazer de se estar vivendo e tendo participação ativa na vida.


Parabéns então aos educadores e às escolas que têm levado seus alunos para a visitação à Mostra coletiva de artes visuais, aqui em Maceió.

Lembrando a todos que ainda neste ano, a Marinha do Brasil edita em dezembro, seu 27° Salão de Arte.


Com encerramento marcado para o dia 14 o evento permanece em cena até dia 20. Ótima prorrogação.


Visitar a exposição é bom!

Nenhum comentário:

Postar um comentário